Ir para o menu| Ir para Conteúdo|  
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Letra Contraste Contraste | Maior Contraste| Menor Contraste
Publicado em Terça, 05 Fevereiro 2019 15:40

Com o objetivo de combater fraude no processo de obtenção de Carteira Nacional de Habilitação (CNH), a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), com o apoio da Polícia Civil do Estado da Bahia, deflagrou, na segunda-feira (4), a Operação “Habilitare”. Foram cumpridos mandados de prisão temporária e de busca e apreensão nas cidades de Coração de Jesus, Jequié e Santa Maria da Vitória, urbes localizadas no Estado da Bahia.

Na manhã do dia 4, três pessoas foram presas em suas respectivas residências. Na cidade de Coração de Jesus foi preso G.E.C.C., 47 anos, que teria a função de aliciador e de motorista ao transportar os candidatos até a cidade de Jequié. Na metrópole de Jequié foi preso C.B.S., 48 anos, que seria o responsável pela autoescola Joaquim Gusmão, suspeito de comandar o esquema fraudulento naquela cidade. Já na urbe de Santa Maria da Vitória foi preso E.C.M.J., 51 anos, que seria o responsável pela autoescola Milenium, sendo suspeito também de aliciar e buscar pessoalmente os candidatos.

                                                                 Divulgação PCMG
Outros envolvidos no esquema, Valmir Soares Nobre, conhecido como “Mico”; Jackson Barbosa Ribeiro, o “Quinha” e Jânio Gonçalves Pereira, o “Braminha” encontram-se foragidos. Esses estariam envolvidos no esquema de facilitação do processo de obtenção de CNH, em que os candidatos eram aliciados e levados para as metrópoles da Bahia e, mediante apresentação de endereço falso e processo fraudulento, obtinham suas CNH’s de forma totalmente irregular.

Embora o processo fosse facilitado e fraudulento o documento emitido era verdadeiro. Os aliciadores cobravam o valor de R$ 4 mil a R$ 6 mil, de acordo com a categoria escolhida pelo candidato, para obtenção da CNH irregular.

O Delegado Leonardo Diniz explicou que “os candidatos iam para o Estado da Bahia, ficavam entre cinco e dez dias e adquiriam as CNH’s de forma facilitada. Os documentos chegavam via Correios ou eram entregues pelos donos das autoescolas na residência dos candidatos. Já foram  confirmados nove casos”.

O Delegado Regional de Montes Claros Herivelton Ruas Santana informou que os suspeitos vão responder pelos crimes de falsidade ideológica, associação criminosa e estelionato. Um ofício foi enviado ao Detran da Bahia informando sobre a fraude. Todos os envolvidos que tiveram suas habilitações facilitadas terão os seus documentos bloqueados e ainda vão responder por falsidade ideológica.

O Chefe do 11º Departamento, Delegado-Geral Jurandir Rodrigues César Filho, disse que o Detran de Minas Gerais, através da 8ª Ciretran, tem prestado serviços de excelência, com exames técnicos e criteriosos para assegurar a segurança no trânsito em Montes Claros.

Participaram da operação policiais civis do 11º Departamento de Policia Civil, da 1ª Delegacia Regional em Montes Claros, da Delegacia de Investigações Especiais (DIE), e das Delegacias das Comarcas de Coração de Jesus e Bocaiuva.

-

Acompanhe o facebook e o instagram do Detran-MG!
Assessoria de Comunicação – DetranMG/PCMG

DETRAN-MG barra endereço Av João Pinheiro, 417 - Boa Viagem - CEP 30.130-183 - Belo Horizonte - MG

Todos os direitos reservados - Aspectos Legais e Responsabilidades